Apoio Emergencial para Aldeia Indígena na Mata do Japonês, SãoJoaquim de Bicas

Apoio Emergencial para Aldeia Indígena na Mata do Japonês, SãoJoaquim de Bicas
 Humanidades    São Joaquim de Bicas - MG  
?
Esse projeto fica com o dinheiro independente de alcançar a meta ou não.
Projeto Flexível

URGENTE apoie aldeia do grupo indígena Katurãma Pataxó atingido de Brumadinho em terra doada em São Joaquim de Bicas, MG

Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas


R$ 8.270
83% de R$ 10.000 necessários (Meta #2)

81
pessoas já apoiaram esse projeto!
Período de arrecadação encerrado
Ver recompensas

Sobre o Projeto


Em tempos de ódio a esperança floresce! Uma nova aldeia está apenas começando para o grupo indígena Katurãma Pataxó atingido pelo crime da Vale com o rompimento da barragem em Brumadinho.

 

Vamos precisar de todo mundo nessa retomada!

Entenda

Cerca de 20 famílias indígenas do povo Pataxó e Pataxó Ha-hã-hãe ocuparam a Mata do Japonês, em São Joaquim de Bicas, na tarde de quarta-feira (9/6), após a doação do terreno pela Associação Mineira de Cultura Nipo-Brasileira. O grupo morava às margens do Rio Paraopeba e foi atingido pelo rompimento da barragem de Brumadinho, em 2019. Desde então, têm sofrido com a morte do rio e a falta de apoio da Vale para encontrar um novo território adequado para se instalarem.

A área fica em São Joaquim de Bicas e é conhecida como Mata do Japonês. Segundo Antônio Hoyama, diretor da Associação Mineira de Cultura Nipo-Brasileira, Antônio Hoyama, a doação beneficiou tanto a reserva quanto os indígenas, já que o local está sendo invadido por ‘grileiros’ desde 2010.

(Para a reportagem completa clique aqui)

Agora as famílias estão lutando para se estabelecer no território, com recursos muito precários e contante intimidação e ameaça de invasão por grileiros.

 

O que está acontecendo agora?

O grupo já ocupa parte da área cedida, é realmente um lugar abençoado de grande de mata soberana. As crianças deixando tudo mais leve. Entretando, as condições estão precaríssimas e com a integridade do acampamento ameaçada por grileiros.

Segundo relatos de quem está lá, os grileiros passam de moto dentro do acampamento, ficam de tocaia e se recusam a sair da área. Fazem uso de bebidas alcoólicas. Alguns deles estão armados, alguns nos insultam com ofensas racistas.

Precisamos de apoio para fortalecer o acampamento, para nos fortalecermos mutuamente e para retomar essa terra indígena. A luta será grande mas valerá a pena.

Objetivos do financiamento coletivo

O financiamento coletivo EMERGENCIAL será  usado para a construção de uma cozinha de uso coletivo no acampamento e para a compra de itens básicos (como água e materiais de limpeza).

Também estamos recebendo doações. A lista de necessidades inclui: água, alimentos, carne, cobertores, colchões, roupas de cama, redes, barracas/tendas, lonas, máscaras novas e álcool gel 70, materiais de limpeza e lixeiras grandes.

Para realizar doações de materiais envie uma mensagem no nosso inbox ou no email comitemineiro@gmail.com .

  

Quem somos

O Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indigenas é uma rede de apoiadores e fortalecedores das causas indigenas. Atuamos principalmente em Belo Horizonte e na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O Comitê é uma rede de indígenas de BH e RMBH, Minas Gerais. Somos um coletivo feminista, antirracista, antilgbtfóbico e decolonial.

Nossa luta é pelo resgate de uma nova, antiga e ancestral maneira de ver o mundo. Atuamos com mobilização social, educação, garantia de direitos humanos, divulgação da cultura e letramento racial nas temáticas indigenas, bem como no acolhimento de demandas de parentes indígenas em contexto urbano, em aldeias ou em situação de trânsito na região.

Nos reunimos desde 2012 e nesse período muitas batalhas vivenciamos, alguns tombaram, outros ficaram pelo meio do caminho. Mas seguimos firmes e desistir não faz parte do que somos.

Com parcerias de diversos setores, sem financiamento privado nem estatal, o Comitê Mineiro de Apoio às Causas Indígenas atua há 9 anos de maneira autogestionada e autônoma na luta por garantia de direitos às populações indígenas da RMBH e na luta por um futuro abundante de vida.

Somos indígenas! Nosso cep e endereço não irão ditar nossas identidades, ancestralidade e nossa luta!

Caminhamos com força. Se juntem à luta conosco.

Contamos com o seu apoio.

Erecatu!

 

*As fotos utilizadas são de Isis Medeiros e de Luciana Castro

 



O financiamento coletivo EMERGENCIAL será  usado para a construção de uma cozinha de uso coletivo no acampamento e para a compra de itens básicos (como água e materiais de limpeza). Colocamos uma meta estimada de R$ 5.000,00 para 15 dias de campanha, assim conseguiremos construir a cozinha urgentemente

Atualizações

O projeto ainda não possui atualizações. Mas fique ligado que em breve teremos novidades ;)

Apoiadores

81 pessoas já apoiaram esse projeto!
R$ 8.270
83% de R$ 10.000 necessários
Período de arrecadação encerrado

81

pessoas já apoiaram esse projeto!

© 2021 Evoé Cultural. All rights reserved