Inclusão Social

Centro Cultural Lamparina

https://www.youtube.com/watch?v=Ug5kMSjH4l0
O que é

Construção do Centro de Cultura, acolhimento social e estudos avançados na comunidade do Maria Goretti.

Mestre Negoativo / Ramon Lopes Gonçalves Belo Horizonte Contato Facebook Twitter Site
R$ 29.323
84% de R$ 35.000 necessários
Período de arrecadação encerrado
162 pessoas já apoiaram esse projeto!

Sobre o Projeto


Desde o inicio da década de 1980 as ações sociais e artísticas acontecem aqui na comunidade do Maria Goretti, de forma voluntária com o intuito de promover a cultura e possibilitar perspectivas para a comunidade, principalmente aos jovens que muitas vezes estão em situações e na área de vulnerabilidade.

Na década de 1990 que é considerada a mais violenta devido o aumento do tráfico e a chegada do crakc,  atuamos de forma intensa, atendíamos 190 jovens aqui na comunidade e nossa principal ferramenta foi a existência e resistência de um poderoso Bloco Afro - Porto de Minas/ Burunga, que todas as vezes que seus 150 tambores tocavam, era como um anuncio, um manifesto, um protesto contra a injustiça social. 

Um dos pioneiros Blocos Afro de 1990 começa aquecer seus tambores!


CENTRO CULTURAL LAMPARINA

Agora com a comunidade mobilizada, a missão é a construção do Centro Cultural Lamparina que será um espaço de acolhimento social, para as práticas artísticas e culturais e também um espaço para estudos avançados.   

O Centro Cultural terá como objetivo promover intercâmbios com os espaços sociais na cidade e no território nacional e até mesmo Ongs no exterior principalmente com os países da África.


O nome Lamparina surgi da vivência nestes últimos 30 anos nas comunidades quilombolas de Minas Gerais, toda uma cultura Bantu lá preservada e devido a modernidade e o desdobramento da globalização perversa muito destas manifestações Bantus estão em extinção.  

Com todo material arquivado e editado, registros, vivências nestas comunidades o espaço será também para o áudio visual/cinema, onde será compartilhado em sessões de documentários e reflexões entre a comunidade, jovens e as matriarcas quilombolas.

A intenção é buscar parcerias com os espaços educativos da comunidade, escolas, UMEI, e com as Universidades nas proximidades. 

QUEM FAZ

Mais uma vez Mestre Negoativo toma a iniciativa de reconstruir o Centro Cultural Lamparina na comunidade, desta vez ele convoca seu filho Aruan que forma ainda esse ano em filosofia pela UFMG, e outros jovens como Gustavo (Psicólogo), Isabella (Pisicóloga) e outros. Os veteranos do passado, a educadora social Cacilda/Sarará, o arte-educador Ronilson Silva e o agitador cultural Zé Antonio. 

Em coletivo vamos reerguer os pilares da Lamparina para mais uma vez iluminar aqueles que estão as margens desta perversa globalizacão.

Mestre Negoativo e sua ações no quilombo do Makemba - 2008

Com a matriarca Dona Miúda e Sô Pedro - 2009

O berimbau do Berimbrown canta Fé Cega, Faca Amolada do Mestre Bituca! - 2007



O dinheiro arrecadado será para a compra do material e a mão de obra.

- A previsão é de 03 meses de trabalho para a construção do espaço, sendo 01 pedreiro, 02 ajudantes, 01 eletricista, e um 01 bombeiro hidráulico; Sendo todos eles moradores da comunidade.




Atualizações


O projeto ainda não possui atualizações. Mas fique ligado que em breve termos novidades ;)

Apoiadores

162 pessoas já apoiaram esse projeto!