SALVE O ESPAÇO COMUM LUIZ ESTRELA EM TEMPOS DE CORONAVÍRUS!

https://www.youtube.com/watch?v=gYf7rOTfaxY
 Patrimônio Cultural    Belo Horizonte - MG  

Campanha de apoio ao Espaço Comum Luiz estrela para a manutenção do centro cultural em tempos de pandemia

Espaço Comum Luiz Estrela


R$ 1.680
84% de R$ 2.000 necessários

33
pessoas já apoiaram esse projeto!
Período de arrecadação encerrado
Ver recompensas

Sobre o Projeto


ATENÇÃO:

As contribuições feitas através da Evoé durante essa semana, de 24 a 31 de Julho, serão destinada aos artistas e produtores do festival Inverno Estelar. O festival conta com mais de 60 atrações, entre elas vídeos, aulas, lives musicais, performances, entre outras. O festival está sendo feito sem nenhum patrocínio e de forma independente. Por isso, a contribuição de vocês é fundamental para os artistas que estão fazendo este lindo trabalho acontecer! Participe da programação do festival, que está divulgada nas nossas redes!


RESUMO

Devido a pandemia de Coronavírus que estamos vivendo, o Espaço Comum Luiz Estrela precisou se reinventar: fechar o casarão da Rua Manaus e voltar-se às reuniões e atividades online. No entanto, para o casarão abrir as portas depois que esse turbilhão passar, precisamos pagar nossas contas básicas e reformar nosso telhado que foi muito danificado com chuvas de verão do ano passado. Nós contamos com você para nos ajudar!




Devido à pandemia COVID-19, a sede do Espaço Comum Luiz Estrela está fechada. As reuniões de núcleos e autogestão tem sido online e atividades que eram realizadas no espaço físico estão temporariamente suspensas. No entanto, a responsabilidade de cuidar deste espaço, que é um patrimônio tombado e uma importante casa de tantos acolhimentos, não diminuiu. 

Acreditamos no Comum e nas portas abertas para propostas de como ocuparmos juntas o Espaço. Lançamos na Évoe em 2019 uma campanha para execução de projeto anti-incêndio, manutenção dos núcleos e do casarão e devido à pandemia de Coronavírus, decidimos reformular nossa campanha. Atingimos nossa primeira e segunda meta na Evoé graças ao apoio recorrente de vocês: conseguiremos pagar as contas básicas de internet (para funcionamento dos sistemas de segurança), água, luz e despesas administrativas da contabilidade. Também haverá uma contribuição financeira para o {Criar, Cura?}, o núcleo do Espaço que está ajudando a população vulnerável presencialmente. Agora temos um novo objetivo: consertar o telhado do casarão que está danificado pela chuva. Para ver as nossas contas básicas e gastos da campanha, cliqu AQUI.


ESTAMOS DISTANTES MAS NOSSA LUTA NÃO PARA!

Apesar de seguirmos medidas de isolamento social, os núcleos continuam trabalhando: O {Cria, Cura?} mantém atividades presenciais de assistência à população de rua no entorno do Estrela, cola lambes com e para a mesma, informando, interagindo e coletando dados sobre suas demandas. Temos alguém do coletivo indo semanalmente no pátio e no casarão, para manutenção do Espaço e do jardim criado pelo núcleo de Permacultura. As secretarias e os demais núcleos tais como Cine Estrela, Escola Comum, Trupe Estrela, Restauro, têm se encontrado online frequentemente, readaptando seus projetos e inventando estratégias e organização de ações dentro dessa nova realidade. (Especificadas em link no próximo tópico da campanha e divulgadas nas redes sociais).

Devido às fortes chuvas que nos chegaram no último verão – provenientes do desequilíbrio climático - o telhado do casarão que nos abriga sofreu alguns danos deixando parte dele destelhado e comprometido. Chuva é também sinal de fartura, de renovação, mas alguns materiais não lidam muito bem com sua intermitência, como é o caso da madeira, do reboco de barro, do ferro fundido abundantes em nosso Espaço Comum. De maneira que é urgente e necessário reforçar a proteção do nosso manto de cobertura. A nossa equipe de Memória e Restauração propôs uma ação de cuidado e manutenção que incluem, a troca de telhas danificadas, o reforço da proteção dos rufos do frontão e a cobertura de telhas de todo telhado com uma camada de resina. Que venham as próximas águas! 


Queremos continuar na preservação das várias camadas de memória que constituem o Casarão, sede do espaço Comum Luiz Estrela e, para atingirmos nosso objetivo, contamos com o apoio da sociedade civil para colaborar na manutenção das atividades e invenção de novos futuros.



Os núcleos continuam com atividades ocorrendo durante a pandemia, seguindo recomendações da OMS. Clique abaixo para saber o que andamos fazendo:

ATIVIDADES EM TEMPOS DE PANDEMIA



Funcionamos através de núcleos autogestionados e secretarias que procuram, da maneira mais horizontal possível, trabalhar para a realização das mais diversas atividades:


{Criar, Cura?}

O {CriarCura?} é um Núcleo do Espaço que realiza experimentações interdisciplinares em torno de uma clínica livre e comum, estética e política, fundada no cuidado amplo e na luta antimanicomial. Trata-se de exercício constante da clínica como práxis, sem traços rígidos entre quem trata e é tratado, considerando-se a participação ativa e colaborativa na construção desta clínica como terapêutica. O projeto parte da loucura e das margens da cidade como lugar de criação, liberdade e resistência. 

Dentre suas ações, destacam-se:

- Museu Vivo {CriarCura?}: exposição contínua de Lambes na rua para diálogos afetivos com a pop de rua e produção artística. Trabalho artesanal de costura da escuta + cartografia afetiva + fotoperformance desenvolvido em um campo experimental de atuação interdisciplinar e psicossocial do {CriarCura?}.

- Acolhimento coletivo: Iniciamos com uma visita guiada no casarão, com ênfase em sua história manicomial e, em seguida, passamos para atividades em grupo, ofertando oficinas artísticas e culturais, cozinha coletiva e conversação. A conversação consiste em escuta compartilhada e mediação. Acolhemos grupos sociais e institucionalizados de tratamento sob agendamento.

- Escuta aberta de rua: visitas de campo de vivência com a população de rua dos arredores do ECLE, produzindo, com esta população, medidas de cuidado e acesso aos direitos.

- Articulação de rede entre serviços socioassistenciais e de saúde e sociedade civil organizada para atenção integral à população de rua do entorno do ECLE.

Público participante / atendido: mulheres em situação de rua pertencentes ao território onde está localizado o Espaço Comum Luiz Estrela, usuárias e/ou familiares de usuários da rede de saúde mental do município de BH, mulheres indígenas.


Trupe Estrela (Núcleo de Teatro)

A Trupe Estrela é um coletivo que busca realizar criações cênicas através do teatro, do circo, da música, da dança, das artes visuais e da performance, com cunho formativo, abordando temas sociais e políticos.

Trabalhos criados pela Trupe Estrela:

Espetáculo “Estrela ou Escombros da Babilônia” (2014);

Espetáculo “Assembleia Comum” (2015- em repertório. Apresentado, dentre outros lugares, no FIT 2018 - Festival Internacional de Teatro, em ocupações urbanas);

Happening para o filme Brasil S.A., do diretor Marcelo Pedroso (2016);

Espetáculo “Escombros da Babilônia & Babylon Cabaret” (2017)

Espetáculo “Babylon Cabaret (2017 - em repertório);

“Visita Guiada: Experimentos em torno de um casarão em movimento” (2018- em repertório)

Ao longo desses anos, a Trupe também fez diversas oficinas, debates e outras atividades formativas abertas e gratuitas.


Núcleo de Restauração e Memória

O Núcleo de Restauração e Memória surgiu da necessidade de abrir o casarão e sua história para a cidade. O Núcleo cria, por meio de iniciativa voluntária o processo de restauração do casarão que subdivide em alguns núcleos, que estão sendo citados abaixo. Essa proposta vai de encontro ao desejo de garantir a preservação dos elementos históricos, arqueológicos, arquitetônicos e bens integrados de forma aberta para a comunidade. Das conquistas, podemos citar o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, o prêmio do patrimônio mais importante do Brasil.


Cine Estrela (Núcleo de Audiovisual) 

O Núcleo de Audiovisual promove a memória do casarão a partir das imagens, realizando o registro em vídeo e fotografia das atividades do Espaço, armazenando, editando e difundindo esse material. Outra atividade importante do Núcleo é o Cine Estrela, com sessões de filmes comentados por convidados e pelo público presente.


Núcleo Escola Comum:

O Núcleo Escola Comum surge após as integrantes do Estrela decidirem que a pauta comum do coletivo além de restaurar o casarão será construir um espaço de aprendizagem, a Escola Comum. O núcleo criado tem como função elaborar tudo o que for preciso para concluir esse projeto e apresentar para o Estrela deliberar. Serão feitas oficinas, atividades, debates, palestras, rodas de conversa, formações, estudos para que desenvolvemos uma escola popular, livre e autogestionada.


Afirmativa: Ação direta pela educação 

Afirmativa é um Cursinho Popular Pré-Enem e Pré-Encceja impulsionado pelo Movimento de Organização de Base-MG. Criado em 2018 o Espaço Comum Luiz Estrela acolheu a Afirmativa. Hoje temos também uma sede na Comunidade Vila Aparecida junto com moradores. A Afirmativa já colheu frutos em 2018 com aprovações de alunas e alunos com apenas três meses de curso, inclusive na UFMG.


Sarau Comum:

O Sarau Comum começa em 2013 junto a efervescência das Jornadas de Junho e da ocupação do Espaço Comum Luiz Estrela. É uma válvula de escape, um lugar em que as pessoas podem dizer, se expressar e sentir. É aberto para todos os públicos. Em épocas de funcionamento pleno de nosso ambiente físico, O Sarau acontece toda última sexta-feira do mês, às 19 horas.


Núcleo de Permacultura:

O Núcleo de Permacultura vem da necessidade de criar um ambiente habitável no início da ocupação que, pelos anos de abandono e desuso, se encontrava sem infraestrutura básica. Ele aplica tecnologias que dialogam com outras percepções de mundo e natureza, promovendo um enfrentamento ao modelo que nos é imposto nos centros urbanos. 


Cozinha Comum:

“O comum começa na cozinha, lugar em que produção e reprodução se encontram, onde as energias cotidianas entre gêneros e gerações são permanentemente negociadas. Em toda ocupação o primeiro espaço coletivo que criamos é a cozinha." (trecho da dramaturgia do espetáculo "Assembleia Comum", da Trupe Estrela). A cozinha do Espaço Comum Luiz Estrela, não é diferente. É um lugar de compartilhamento de afetos, das mais deliciosas e agroecológicas comidas, aberto para quem quiser somar e multiplicar experiências culinárias e de convivência saborosa do real.


Além dos núcleos, o estrela funciona através de secretarias que cuidam de suas questões administrativas e de gestão. Clique ao lad para conhece-las: SECRETARIAS


O Espaço também tem atividades recorrentes. Clique abaixo para saber mais:

ATIVIDADES RECORRENTES DO ESPAÇO COMUM LUIZ ESTRELA



Funcionamos em um casarão que, quando inaugurado em 1914, era um Hospital Militar; em 1947, foi um manicômio infantil; já na década de 1980, deu lugar à uma escola para crianças consideradas portadoras de “necessidades especiais”, conforme política pedagógica adotada no período em questão. Tombado a nível municipal em 1994, o edifício ficou abandonado pelo poder público e em 26 de outubro de 2013, após duas décadas de degradação e descumprimento da função social da propriedade, ativistas ocuparam o casarão.

Tinha início ali, o Espaço Comum Luiz Estrela, criado com o objetivo de salvar o imóvel tombado e virar um centro cultural. Sua legitimidade é reconhecida pelo Estado, com cessão de uso do imóvel à sociedade civil pelo período de 20 anos. Desde então, diversas atividades têm sido realizadas, e muitas delas são reconhecidas nacionalmente. Em 2017, por exemplo, o Espaço recebeu do IPHAN o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, prêmio do patrimônio mais importante do Brasil. Saiba mais sobre o prêmio clicando AQUI.

O casarão da Rua Manaus nº 348 esteve sempre de portas abertas para propostas das pessoas, funcionando através de núcleos autogestionados em sua maioria abertos para quem quiser fazer parte deles. Voltaremos ao funcionamento físico do Centro Cultural assim que possível. Apesar de estarmos temporariamente com nossas atividades públicas suspensas devido à pandemia, esses núcleos e secretarias continuam realizando suas atividades.


Nomeamos o Espaço Comum em homenagem à Luiz Otávio da Silva, a Estrela, para que sua história e brilho sigam iluminando, sem serem esquecidas. Vivia na rua e tinha vários amigos. Poetisa, escrevia seus pensamentos em folhas soltas, numa espécie de diário desencadernado. Participava das mobilizações artísticas e culturais da cidade. LGBTQIA+, era uma militante da diversidade. Luiz Estrela era muitas e foi assassinada no centro de BH na noite do dia 26 de junho de 2013. Sua morte não foi investigada.





ATINGIMOS A PRIMEIRA E A SEGUNDA META! Muito obrigada a todes que apoiam o Comum! Agora vamos para a terceira?


PRIMEIRA META: PROJETO DE MANUTENÇÃO DAS CONTAS BÁSICAS DO ESPAÇO COMUM EM TEMPOS DE PANDEMIA:

Para continuarmos acolhendo as múltiplas propostas vindas de quem quiser ocupar o Comum além das atividades dos nossos núcleos, quando voltarmos as atividades presenciais precisamos pagar as contas de manutenção do casarão e do pátio:

  • Copasa (Água): Aproximadamente R$ 80,00
  • Cemig (Luz): Aproximadamente R$ 100,00
  • Algar (internet, para funcionamento de nosso sistema de segurança): R$ 99,80
  • MBM Contabilidade: R$ 250,00
  • + Porcentagem de 12% para a Plataforma Evoé: R$ 529,80 + 12% = R$ 559,80
  • VALOR TOTAL DAS DESPESAS:  R$ 559,80 mensais.


Foto: Maria Objetiva


IMAGENS DAS CONTAS BÁSICAS DO ESPAÇO:




Segunda Meta: Agora que atingimos a primeira meta para pagar as contas básicas do Espaço de R$559,80 , iremos destinar parte dos valores para o núcleo {Criar, Cura?} . Essa verba será para a realização das atividades presenciais do núcleo {Criar, Cura?} em tempos de Pandemia. Além disso, iremos destinar R$50 para cada um dos 12 núcleos e secretarias do Espaço em funcionamento (descritos aqui na campanha). Tem mais informações sobre o projeto do {Criar, Cura?} que atende pessoas em vulnerabilidade social.Está no PDF clicando AQUI.

Orçamento da segunda meta: Valor para pagar as contas básicas do Espaço de R$ 559,80 + R$288 para o projeto do {Criar, Cura?} + R$600 (R$50 para cada um dos 12 núcleos/secretarias) = R$ 1447,80 +12% Taxa da Evoé (12% de R$ 1447,80 = 173,73)

= 1.621,54


Terceira e quarta metas: Nossas próximas metas são voltadas para manutenção do nosso telhado que foi danificado pelas fortes chuvas de verão. Veja abaixo o orçamento!


TERCEIRA META DO TELHADO

Obra de manutenção do telhado que sofreu com as últimas chuvas. 

Mão de obra: R$850,00

Duas latas de resinas para as telhas:  R$ 580,00

total: R$850 + R$ 580 =  R$ 1430 

R$ 1430 + 12% taxa da Evoé: R$ 1601,60

Total da terceira meta: 1.621,54 (total da segunda meta) + R$ 1601,60 = R$ 3223,14

 

QUARTA META DO TELHADO

O rufo 50cm x 15m: R$ 300,00

Mão de obra para colocar o rufo e as telhas: R$ 400,00

Substituição de telhas quebradas: R$ 100,00 

Insumos geral, veda calha, manta, cimento, parafuso: R$ 250,00

Frete R$ 120,00

total: R$ 300 + R$ 400 + R$ 100 + R$ 250 + R$ 120 = R$ 1170 + 12% taxa da Evoé = R$ 1310, 40

Total da quarta meta: 3.223,14 (total da terceira meta) + R$ 1310,40 = 4533,54


O nosso orçamento das quatro metas está detalhado em um documento PDF que mostra nossas contas e notas fiscais. Para ver, clique AQUI.


Contribua com a manutenção do Espaço Comum Luiz Estrela, e vamos fortalecer esse lugar que acredita nos encontros, no afeto e no Comum!



Se quiser apoiar o projeto pontualmente, ao invés de dar um apoio recorrente e mensal, você pode fazer isso através da opção "Apoiar com boleto", no botão logo abaixo. A opção boleto torna-se recorrente caso você prefira pagar boletos mensalmente também através dela.

Atualizações


O projeto ainda não possui atualizações. Mas fique ligado que em breve teremos novidades ;)

Apoiadores

33 pessoas já apoiaram esse projeto!

© 2019 Evoé Cultural. All rights reserved