Projeto Cidadão Global : de Minas para o Mundo!

https://www.youtube.com/watch?v=2lYa-yn42NY&feature=youtu.be
 Educação    Ibirité - MG  
?
Este projeto só pode ser financiado se alcançar pelo menos R$ 50.000 até o fim da campanha.
Projeto Tudo ou Nada

Apoie alunos de escola pública que ganharam bolsa de estudos no exterior e precisam de ajuda para se manterem fora do país.

PROJETO CIDADÃO GLOBAL : de Minas para o mundo !


R$ 7.040
14% de R$ 50.000 necessários

84
pessoas já apoiaram esse projeto!
22 dias para o projeto acabar
Você pode contribuir com este projeto até o dia 11/11/2020 às 23h59m
Ver recompensas

Sobre o Projeto



Projeto inédito na rede pública,permite que jovens possam

estudar no exterior!

Acessível no Brasil aos jovens das classes média e alta, o intercâmbio estudantil chega mais perto da realidade dos alunos da Escola Sandoval Soares de Azevedo, em Ibirité, Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde estudam, em sua maioria, jovens de famílias de baixa renda. A escola, pertence à Fundação Helena Antipoff e em parceria com o AFS – a mais antiga ONG de intercâmbio do mundo e empresas privadas , ela realiza o Projeto Cidadão Global: de Minas para o mundo!


O que é o Projeto Cidadão Global ?

O projeto Cidadão Global tem como objetivo trabalhar a educação como ferramenta para eliminar fronteiras e levar os alunos de escola pública a terem acesso à educação intercultural.

Acreditamos que a educação atua como catalisadora das boas mudanças no mundo e isso só acontece a partir do momento em que se consegue transformar primeiramente a realidade do aluno para melhor! Para isso, a nossa motivação é fazer com que os jovens enxerguem o seu papel como cidadão ativo na sociedade e possa exercê-lo com autoconfiança. Sendo assim, buscamos estabelecer uma ponte entre os desafios globais e as necessidades locais em prol de desenvolver competências e habilidades para que o aluno se transforme em um agente de mudança na sua escola e comunidade.



Como o projeto é realizado?

O projeto acontece durante todo ano letivo com alunos do 1º ano do Ensino Médio. Ao longo do ano, eles participam de palestras e oficinas com temas baseados nos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentáveis da ONU, como meio ambiente, educação de qualidade, igualdade de gênero,energia limpa, consumo, produção responsáveis, dentre outros. Além disso, os participantes são convocados a serem multiplicadores dessa formação e assim, realizarem atividades de intervenção na escola de forma a proporcionar mais interação e engajamento social na mesma. Alem disso, os alunos também participam de aulas de conversação básica de Inglês e Espanhol aos sábados.

Como culminância do projeto, no fim do ano letivo, os alunos se inscrevem em uma seleção de bolsas de estudo no exterior para vivenciar a cidadania global.



As bolsas de intercâmbio incluem os estudos de um ano letivo em escola no exterior, estadia em casa de família e passagens aéreas de trecho internacional, seguro médico e apoio 24 horas de conselheiros e orientadores da AFS local.

Entretanto, os alunos selecionados precisam arcar com as despesas pessoais durante esse período, assim como gastos com vistos, passaportes e passagens do trecho doméstico entre outros.

Calcula-se que o valor mínimo que um estudante precisa para se manter fora do país é em média U$150,00 por mês, o que seriam hoje aproximadamente R$830,00 por mês para cada aluno durante todo o ano letivo.




Quem são os selecionados para as bolsas de 2021?


Emilly Ramos, Julia Marques, Luiz Henrique Alves, Giovanna Martins ,Khadija khaled.


Como acontece a seleção das bolsas?

Os requisitos para a seleção são : não terem sido reprovados na trajetória escolar, média de nota superior a 70% e ter frequência acima de 90% no ano anterior.

Para o processo seletivo, os alunos, também, precisam realizar um video e uma redação com tópicos previamente sugeridos, além de passarem por entrevistas em grupo e individuais.


Depoimento dos ex-alunos bolsistas 2019

LAURA CAMPOS MOURA ( Aluna que estudou por 1 ano na Itália em 2019 através do projeto)


VINÍCIUS SABINO ( Aluno que estudou por 1 ano na Itália em 2019 através do projeto)


Sobre a Fundação Helena Antipoff:

A Fundação Helena Antipoff – FHA, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, tem setenta anos de existência e foi criada para formar professores na a área rural. Helena Antipoff foi uma educadora e psicóloga que dedicou sua vida à educação e deixou um extraordinário legado para o Brasil no âmbito educacional. A FHA funciona numa área de 49 hectares rodeada por vários bairros populares e tem uma ampla e moderna infraestrutura com prédios escolares e atualmente atende aproximadamente 4.200 alunos gratuitamente nos períodos da manhã, tarde e noite. Ainda nesse espaço físico, funciona uma unidade da Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG - na qual são ofertados cursos superiores de licenciatura.


A Fundação Helena Antipoff tem por finalidade promover ações educacionais que conduzam à formação de cidadãos conscientes de sua responsabilidade ética e social, observada a política formulada pela Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais para sua área de atuação.


Foto: Marcelo Santana




Qual o orçamento do projeto e como o dinheiro

será gasto ?


As bolsas de estudo são patrocinadas por empresas privadas parceiras , como a IBIRITERMO S.A , as quais acreditam em nosso projeto. Foram selecionados 05 alunos em 2019 para viajarem este ano, porém, devido a pandemia e suas restrições, os alunos só viajarão em 2021! Dessa forma, o valor arrecadado para cobrir os gastos pessoais desses alunos no exterior, será divido de forma equalitária entre eles e utilizado durante suas estadias fora do país.


Atualizações


O projeto ainda não possui atualizações. Mas fique ligado que em breve teremos novidades ;)

Apoiadores

84 pessoas já apoiaram esse projeto!

© 2019 Evoé Cultural. All rights reserved