Seguindo a Mancha - Cobertura das consequências do petróleo na costa brasileira

https://www.youtube.com/watch?v=iWWCSXa-DWg
 Jornalismo    Jundiaí - SP  

Cobertura audiovisual dos impactos ambientais, sociais e econômicos causados pelo petróleo na costa brasileira.

Leandro Barbosa


R$ 4.130
10% de R$ 40.000 necessários

34
pessoas já apoiaram esse projeto!
Período de arrecadação encerrado
Ver recompensas

Sobre o Projeto



Os impactos ambientais, sociais e econômicos

causados pelo petróleo têm sido imensos.


Foto: Raul Aragão


Com o intuito de documentar como essa tragédia tem afetado a vida de quem vive do mar, dos rios e do turismo, os comunicadores a equipe do Seguindo a Mancha já rodou mais de 2 mil km do nordeste brasileiro, visitando as localidades atingidas, a fim de registrar os danos causados pela maior tragédia ambiental do Brasil.


O trabalho in loco também visa registrar todo o esforço protagonizado por pescadores, pesquisadores e demais voluntários, na luta para amenizar os danos do óleo e na limpeza das praias.


Foto: Raul Aragão


Levando em conta que 1004 regiões já foram afetadas, a dupla pretende avançar para outros locais do nordeste e sudeste, pelos próximos dois meses.


Para isso, precisam de seu investimento

neste projeto independente.


Depósito do petróleo, em Boipeba, na Bahia | Foto: Gabriela Barros


A escolha das comunidades perpassam pelas seguintes características e locais:



Já estão no ar quatro vídeos, produzidos com o apoio financeiro, pontual, da sociedade civil, do movimento ambiental Salve Maracaípe, de Pernambuco, que tem atuado, desde o aparecimento das primeiras manchas de óleo no nordeste, com a organização de voluntários para a limpeza de praias, na distribuição EPIs às comunidades atingidas; da ONG internacional Parley, de NY, que atua pela limpeza de praias e oceanos; e da produtora Arica Cinematográfica, de SP, que tem como diretriz a produção de conteúdos audiovisuais relacionados ao meio ambiente e aos povos tradicionais.


Os primeiros materiais foram gravados nas praias do Cabo de Santo Agostinho (PE), na Praia do Janga, em Paulista (PE), e Praia do Bainema, em Boipeba (BA).


Você pode ver os vídeos abaixo:






Foto: Raul Aragão






Período: 2 Meses


Alimentação: R$7.000 - R$58 por pessoa/dia


Mobilidade: R$5.000 - barco, carro, ônibus


Passagens áreas: R$8.000 - Piauí, Sul da Bahia e Espírito Santo


Ajuda de custo equipe: R$12.000 - R$3.000 por pessoa/mês


Manutenção de equipamento: R$2.000 


Hospedagem: R$6.000 - R$100 por dia/quarto duplo


Total: R$40.000


Atualizações


O projeto ainda não possui atualizações. Mas fique ligado que em breve teremos novidades ;)

Metas


Apoiadores

34 pessoas já apoiaram esse projeto!

© 2019 Evoé Cultural. All rights reserved