Somos - Comunicação, Saúde e Sexualidade

Projeto recorrente
https://youtu.be/E6n6Ws5JPdc
 Inclusão Social    Porto Alegre - RS  

Somos é uma organização focada na afirmação dos direitos sexuais e reprodutivos de pessoas vivendo com HIV/AIDS e de pessoas LGBT.

Somos - Comunicação, Saúde e Sexualidade


R$ 740 este mês
21% de R$ 3.500 por mês necessários

21
pessoas já apoiaram esse projeto!
Apoio mensal!
Você pode apoiar este projeto mensalmente
Ver recompensas

Sobre o Projeto



Quem Somos


Somos – Comunicação, Saúde e Sexualidade é uma organização não-governamental com sede em Porto Alegre (RS), idealizada e fundada em 2001 por militantes das áreas de luta contra o HIV/AIDS e do Movimento LGBT+


Realizamos ações transdisciplinares com base nos Direitos Humanos e ênfase em direitos sexuais e direitos reprodutivos, a partir da articulação das áreas de educação, saúde, comunicação, segurança pública e arte. Nossa missão é trabalhar por uma sociedade plural democrática por meio da afirmação de direitos. 


As ações de incidência política, de controle das políticas públicas e a realização de projetos de intervenção social são os principais focos de atuação do grupo ligados a gênero e sexualidade




O que fazemos


Atualmente executamos o projeto #BoraSaber. Realizado por jovens LGBT+, a iniciativa visa ampliar o acesso à saúde com informações sobre prevenção de ISTs, sexualidade, direitos e testagem de HIV entre pares. Essa atividade é executada pela Somos, de iniciativa e financiamento da UFNPA (Fundo de Populações das Nações Unidas) e com apoio de unidades de saúde da rede estadual e municipal, além do Ministério da Saúde.



O Projeto Passagens - rede de apoio a LGBTs nas prisões foi realizado entre 2018 e 2019 com financiamento do Fundo Brasil de Direitos Humanos e execução da Somos (www.somos.org.br/passagens). Foram percorridas 13 instituições de privação de liberdade no Brasil. Os resultado foram o primeiro mapa do encarceramento LGBT+ brasileiro e o documentário Passagens: ser LGBT na prisão.


Mantemos um Núcleo de Saúde que realiza atendimentos psicológicos individuais, de famílias e casais. Com o objetivo de construir um espaço seguro de acolhimento e uma psicologia mais inclusiva e menos patologizante, também realizamos eventos externos como cinedebates e discussões sobre saúde mental. Atualmente as sessões e as demais atividades da ONG são realizadas no mesmo ambiente, essa dinâmica compromete a agenda dos atendimentos do Núcleo de Psicologia. O financiamento recorrente permitirá a ampliação do nosso Núcleo, com investimento na estrutura de uma sala específica para esse tipo de atendimento com toda infraestrutura necessária.


Também mantemos um Núcleo de Educação, que oferece cursos, aulas e palestras sobe gênero e sexualidade e prevenção ao HIV/AIDS. Atualmente o Núcleo está oferecendo, em parceria com a professora Jéssica Kilpp, um curso de inglês gratuito nível iniciante para LGBTs!



Criamos também o projeto Somos + Literatura, um grupo de leitura com o objetivo de compartilhar e ler histórias de pessoas autoras LGBTs. A ideia é construir um momento de resistência e divulgação de trabalhos marginalizados da população LGBT+. Durante o período de isolamento social decorrente da pandemia do novo coronavírus o projeto seguiu na modalidade virtual.


Na representação política da sociedade civil, integramos o Conselho Municipal de Direitos Humanos de Porto Alegre (CMDH) e o Conselho Estadual de Promoção de Políticas para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais do Estado do Rio Grande do Sul (CELGBT), no qual atuamos como secretaria executiva. A Somos também participa da organização da Parada Livre de Porto Alegre.



Integramos o Comitê Nacional de Prevenção e Combate à Tortura, órgão independente vinculado à Presidência da República e criado a partir da ratificação do Protocolo Facultativo à Convenção contra a Tortura das Nações Unidas. Neste Comitê, fazemos parte da mesa diretora e representamos a cadeira específica para pautas de diversidade sexual e de gênero.


Também participamos à convite em fóruns e audiências públicas que debatam os temas de nossa área de atuação. Destacamos a Audiência Pública de 2019 sobre a situação da política de HIV/AIDS no Brasil e a Audiência Pública de 2019 sobre a situação de pessoas LGBTs em presídios brasileiros, ambas convocadas pela Comissão de Seguridade Social da Câmara dos Deputados em Brasília.



Nosso Orçamento


Hoje em dia a organização é sustentada basicamente por doações de integrantes. Recebemos valores de projetos de intervenção social, mas eles são destinados especialmente para a própria execução dos projetos.


Para o pagamento das contas básicas de manutenção de nossas atividades voluntárias e de nosso espaço sobra muito pouco.




Desse valor, 57% será destinado para a contratação de um assistente administrativo para nos auxiliar com as tarefas burocráticas da organização e possibilitar que os integrantes possam se dedicar à execução dos projetos de benefício às populações vivendo com HIV/AIDS e LGBT+.


12% dos nossos gastos mensais são direcionados à remuneração da nossa contadora, obrigação legal que precisamos cumprir para continuarmos existindo.


9% dos nossos custos são com materiais de escritório e higiene, além de alguma alimentação básica disponível em nossa sede, tanto para integrantes como para pacientes acolhidos no núcleo de psicologia, como água e café.


Nosso orçamento também conta com 7% de gastos mensais com telefone e internet. Com esses serviços em dia, podemos trabalhar em nossos projetos e manter contato com o público que atendemos


5% são gastos com manutenção do nosso site (hospedagem e domínio) e nossos e-mails profissionais com o objetivo de interagir com vocês e divulgar nosso trabalho.


Já 5% são parte de custos administrativos cotidianos que temos com nosso trabalho, como taxas bancárias e deslocamento de integrantes para operações burocráticas.


Por fim, nosso orçamento também dispõe de 5% referente à limpeza e dedetização periódica de nossa sede, o que inclui materiais, produtos e serviço.


Além desses valores mensais, existem itens básicos que precisamos repor periodicamente! Se você não pode doar valores, mas quer ajudar, pode doar algum dos produtos abaixo. Essa ajuda já será ótima para o dia a dia do nosso trabalho!


  • Água
  • Café
  • Caneta
  • Papel
  • Clipes e presilhas de papel
  • Papel higiênico
  • Papel toalha








Não tem cartão de crédito? Você pode assinar também com boleto, clique no botão abaixo:


Apoiar com boleto

Atualizações


O projeto ainda não possui atualizações. Mas fique ligado que em breve teremos novidades ;)

Apoiadores

21 pessoas já apoiaram esse projeto!

© 2019 Evoé Cultural. All rights reserved